quarta-feira, 27 de agosto de 2014

FUNGOS


Os fungos que podem atacar a Cannabis são Mildiu, Botritis, Alternaria, Mofo Fuliginoso, Apodrecimento Radicular e fusarium, entre outros, aqui deixamos os sus dados para que saibas reconhece-los:


BOTRITIS

Sintomas: Também chamado mofo cinzento, devido a que forma uma espécie de pelo de cor acinzentado, embora também pode ser banca, verde ou castanho. É um fungo que produz apodrecimento na base dos talos, em brotos, em folhas, em flores e em frutos. Na marijuana formam-se principalmente nos cabeços, sobre todo quando estes são muito densos e condensam muita umidade. As temperaturas de 15-20ºC são ideais para a sua propagação, embora o que mais influi é a umidade alta superior a 50-60%. Os cabeços afetados cheiram a cogumelos. 
Causas: Uma umidade por cima dos 60% e uns cabeços grossos e prensados, junto a uma má ventilação fará que apareça. Também é frequente que entrem pelas feridas, sobretudo pelas produzidas pelas larvas que atacam os cabeços ao final do verão.
Controle: Os tratamentos devem ser preventivos, uma vez que o fungo entra no cabeço há que amputar a parte afetada, tendo especial cuidado para que as esporas não cheguem até aos cabeços sãos. É fundamental retirar os restos de cultivo e de plantas afetadas pela doença. Limpa as ferramentas de poda. Coloca os vasos num lugar mais ventilado. Nas estufas ventilam e impede o excesso de umidade.

MILDIU


Sintomas: Nas folhas aparecem manchas primeiro amarelas e depois pardas, e na parte inferior da folha correspondendo com as ditas manchas, um mofo cinza-branco. As manchas amarelas ou descoloradas situam-se mais na ponta e nos bordes. As folhas secam-se e depois, em 4 ou 5 dias, caem. Em os talos, flores ou frutos, também podem ver manchas pardas. As folhas afetadas cheiram a cogumelos.

Causas: Há que evitar que se produza a infecção, ou seja, preveni-lo. A higiene é fundamental e é importante que a terra seja nova ou esteja esterilizada.


Controle: Se apreciam sintomas pode-se aplicar um fungicida, mas para que seja eficaz deve fazer-se 1 ou 2 dias desde a penetração do fungo, mas se o observamos em alguma das nossas plantas deveremos tratar a todas as outras imediatamente. Para prever quando se pode apresentar o Mildiu, há que dizer que só se desarrolha em dias de muita umidade, com pouco vento e nuvens. Isto quer dizer que não há perigo quando faz sol e vento e as folhas estejam secas. Para que germinem as esporas é imprescindível que se dê calor (uma temperatura em torno dos 24ºC) e ao mesmo tempo que a planta esteja molhada ao menos 10 horas. Regas, chuvas, névoas seguidos por dias calorosos são as condições ótimas.

FUSARIUM


Sintomas: As folhas mais velhas começam a encher-se de pequenas manchas, embora o que mais nos chamará a atenção é o murchar instantâneo, em 24-48 horas, de uma ou mais ramas, incluso a planta inteira, como se tivesse uma carência extrema de água e isto ocorre porque o fungo obstrui o xilema, o conduto por onde sobem os alimentos desde a raiz as ramas. O talo escurece e põe-se mole na parte afetada.


Causas: Há que evitar que se produza a infecção, a higiene é fundamental e é importante que a terra seja nova ou esteja esterilizada. Uma terra onde haja Fusarium seguirá tendo-os com quase total segurança, por isso o melhor é prevenir.


Controle: Efetuar uma rega com Desogerme Cobre, embora atua melhor quando se usa como preventivo e não como remédio para uma doença já existente.


ALTERNARIA


Sintomas: Fungo que costuma ser mortal quando ataca as plantas recém germinadas, uma rega excessiva nos primeiros dias de vida da planta pode fazer que provoque um estreitamento e escurecimento do talo, branco e muito frágil até este momento, O que interromperá a chegada de comida desde as raízes até as partes altas causando a morte. 
Causas: É frequente encontra-lo em terras não esterilizadas, por isso é conveniente para a germinação usar sempre terras novas ou esterilizadas por nós mesmos. As sus esporas podem encontrar-se também na água de rega e incluso no ar.


Controle: Efetuar fertilização com sulfato de cobre ou um fungicida a base de cobre, como Desogerme.

APODRECIMENTO RADICULAR


Sintomas: As raízes passam do seu típico cor branco a uma cor beje e irá continuar a ficar cada vez mais castanha. As folhas ficam amarelas e o crescimento para. Chegado o momento as raízes deixam de absorver comida e a planta se fica flácida como quando lhes falta água.
Causas: Excesso de rega ou encharcamentos. É muito normal em Julho e Agosto já que a rega diária somada as altas temperaturas são um ótimo ambiente para o apodrecimento. 
Controle: Efetuar regas preventivas com Desogerme Cobre. Um controlo das regas e uma diminuição da temperatura do vaso será mais difícil que apareça.


Sintomas: Entra-nos uma praga de afidos ou mosca branca. As folhas ficam primeiro pegajosas, pelas substâncias viscosas que desprende a praga, depois ficam negras, apodrecem e caem.

Causas: As feridas das picaduras dos afidos e os seus excrementos fazem que apareça


Controle: Elimina as pragas e as folhas mais afetadas. Limpa as folhas com sabão potássico.


Um comentário:

  1. Minha planta ta com umas manchas em forma d linhas,tipo rastros, mas nao tem nenhum tipo de lagarta,ou algo do tipo. Oque pode ser?

    ResponderExcluir

COMO FAZER CULTIVO DE CANNABIS PASSO A PASSO "MACONHA"